Blog

20 jul

No dia 17/07, foi realizada uma palestra e dicas para a Gestão de Empresas do Setor Automotivo na …


No dia 17/07, foi realizada uma palestra e dicas para a Gestão de Empresas do Setor Automotivo na Loja Josecar Osasco-SP.

Será um Ciclo de Palestras, com uma parceria da JOSECAR e MTE-TOMSON.
A próxima acontecerá no dia 24/07, na Loja Josecar – Lapa / SP.

Palestrante: Professor Scopino
Tema: "Empresa tem CNPJ, não tem coração!"
  #scopino #mtethomson #josecar #palestra





Link para o Facebook

Leia mais
9 jul

A Maior Lição Que Aprendi Com uma Queda do Brasil na Copa da Rússia? Em questão de segundos, tudo lama …


A Maior Lição Que Aprendi Com a Queda do Brasil na Copa da Rússia?

Em questão de segundos, tudo mudou. Uma animação inicial deu lugar a um calafrio. Os primeiros levavam o primeiro baque: o primeiro gol que os tiraria da copa.

Referência mundial no futebol, os brasileiros sempre encantaram o mundo. Mas parece que algo mudou.

Fábrica de craquinhos, nosso país criou gênios da bola. Por quê, o gênio é aquele que faz milagres. Que faz o que é impossível para os outros. Faz as coisas que não se preocupam com o que não é.

Nos anos 70, 80 e 90 foi assim. Nossos leitores eram tão imprevisíveis, com tanto talento, que eram disputados a peso de ouro. Silenciosos irreplicáveis. Quem tem, tem. Que não tem, chora.

Mas so que não é mais assim.

Os europeus tinham menos talento. Menos gingado. Menos criatividade. Eram quadrados, previsíveis. Mas nunca foram bobos.

Os maiores clubes do mundo começaram a contratar especialistas para as suas aventuras e jogadas de seus craques brasileiros. Como corriam, como passavam e como improvisavam.

Aos poucos, uma genialidade começou a fazer mais e mais sentido. Pedaladas, voleios e triviais começaram a ser desenhadas, desvendadas. A era como o estilo, mas agora é outra, mesmo treinada, instrumental, que já apareceu, se poder divino.

O talento olhou processo.

Os processos podem ser melhorados, estudos e replicados. Podem ser compartilhadas e em pouco tempo, dezenas ou milharas, podem chegar no mesmo resultado.

Precisamos acabar com a cultura da adoração do talento. Empoderamento dos que parecem ter “nascidos prontos”. Precisamos começar um trabalho duro, mas inteligente. Na verdade, ela deve ser descrita como melhorada vezes

Uma cultura que coloca as esperanças em um só sujeito nos torna fracos. Se ele ganha, ganha. Se perde, sofremos.

E isso, na minha opinião, talvez seja mais poderoso que o tiro da Copa.

Chega de esperar o camisa 10 resolver sozinho. Chega de achar that the president vai mudar tudo. O diretor O síndico. O policial. Não é uma pessoa com super poderes que vai nos salvar. Somos nós mesmos.

Talento é bom, mas não é a solução. É o início.

O fraco aplicado, se treinado, é mais confiável do que o gênio que é volátil. Que faz quando é que ele nunca se sabe quem vai querer. De lua.

Na vida, perdemos tempo demais esperando o camisa 10 resolver o jogo. Quando o jogo precisa ser resolvido por cada um de nós, na sua posição. Melhor que um dia, não por super poderes, mas por pagar um preço que estão disponíveis.

Trabalho duro, mas com inteligência. Não individual, milagroso e sobre-humano. Mas consciente, coletivo, replicável.

Na vida, é preciso menos tempo dos craques. E crie mais jogadores simples, mas que não desista da bola.

Na escola. Na empresa. Na família Na igreja. Até mesmo nos esportes. Não é esperar por mais gênios, é treinar mais pessoas comuns que podem ser mais acima da média.

Precisamos inspirar nossos jovens e ser um pouco de sua própria versão dos mesmos. Não é uma cópia de um craque que pode ser chamada. E que é apedrejado quando falha.

Eu não sou contra o craque. O que é uma estratégia de vida só pode conter e desestimular quem não é "nasceu com talento".

Menos talento e mais trabalho. Menos terceirizar a esperança e mais “deixa que eu resolvo”.

A seleção é feita com a seleção da camisa com o nome dele, não com o fazer do momento.

Talento ajuda. Mas campeão de verdade não nasce pronto. É lapidado.

19459001]

A Maior Lição Que Aprendi Com a Queda do Brasil na Copa da Rússia?

Em questão de segundos, tudo mudou. Uma animação inicial deu lugar a um calafrio. Os primeiros levavam o primeiro baque: o primeiro gol que os tiraria da copa.

Referência mundial no futebol, os brasileiros sempre encantaram o mundo. Mas parece que algo mudou.

Fábrica de craquinhos, nosso país criou gênios da bola. Por quê, o gênio é aquele que faz milagres. Que faz o que é impossível para os outros. Faz as coisas que não se preocupam com o que não é.

Nos anos 70, 80 e 90 foi assim. Nossos leitores eram tão imprevisíveis, com tanto talento, que eram disputados a peso de ouro. Silenciosos irreplicáveis. Quem tem, tem. Que não tem, chora.

Mas so que não é mais assim.

Os europeus tinham menos talento. Menos gingado. Menos criatividade. Eram quadrados, previsíveis. Mas nunca foram bobos.

Os maiores clubes do mundo começaram a contratar especialistas para as suas aventuras e jogadas de seus craques brasileiros. Como corriam, como passavam e como improvisavam.

Aos poucos, uma genialidade começou a fazer mais e mais sentido. Pedaladas, voleios e triviais começaram a ser desenhadas, desvendadas. A era como o estilo, mas agora é outra, mesmo treinada, instrumental, que já apareceu, se poder divino.

O talento olhou processo.

Os processos podem ser melhorados, estudos e replicados. Podem ser compartilhadas e em pouco tempo, dezenas ou milharas, podem chegar no mesmo resultado.

Precisamos acabar com a cultura da adoração do talento. Empoderamento dos que parecem ter “nascidos prontos”. Precisamos começar um trabalho duro, mas inteligente. Na verdade, ela deve ser descrita como melhorada vezes

Uma cultura que coloca as esperanças em um só sujeito nos torna fracos. Se ele ganha, ganha. Se perde, sofremos.

E isso, na minha opinião, talvez seja mais poderoso que o tiro da Copa.

Chega de esperar o camisa 10 resolver sozinho. Chega de achar that the president vai mudar tudo. O diretor O síndico. O policial. Não é uma pessoa com super poderes que vai nos salvar. Somos nós mesmos.

Talento é bom, mas não é a solução. É o início.

O fraco aplicado, se treinado, é mais confiável do que o gênio que é volátil. Que faz quando é que ele nunca se sabe quem vai querer. De lua.

Na vida, perdemos tempo demais esperando o camisa 10 resolver o jogo. Quando o jogo precisa ser resolvido por cada um de nós, na sua posição. Melhor que um dia, não por super poderes, mas por pagar um preço que estão disponíveis.

Trabalho duro, mas com inteligência. Não individual, milagroso e sobre-humano. Mas consciente, coletivo, replicável.

Na vida, é preciso menos tempo dos craques. E crie mais jogadores simples, mas que não desista da bola.

Na escola. Na empresa. Na família Na igreja. Até mesmo nos esportes. Não é esperar por mais gênios, é treinar mais pessoas comuns que podem ser mais acima da média.

Precisamos inspirar nossos jovens e ser um pouco de sua própria versão dos mesmos. Não é uma cópia de um craque que pode ser chamada. E que é apedrejado quando falha.

Eu não sou contra o craque. O que é uma estratégia de vida só pode conter e desestimular quem não é "nasceu com talento".

Menos talento e mais trabalho. Menos terceirizar a esperança e mais “deixa que eu resolvo”.

A seleção é feita com a seleção da camisa com o nome dele, não com o fazer do momento.

Talento ajuda. Mas campeão de verdade não nasce pronto. É lapidado.

Quem é isso, hoje em dia, ganha o jogo.



Link para o Facebook

Leia mais
26 jun

Amanhã é dia de jogo, VAMOS TORCER JUNTOS! Os dias em que todos se reúnem para uma só vez …


Amanhã é dia de jogo, VAMOS TORCER JUNTOS! Será que os dias em que todos se reúnem para uma só torcida. Então, onde estiver, seja na casa de amigos, seja aqui ou em um bar, se para beber, não dirija. Vá de táxi, uber ou ônibus. Você pode se divertir levando a segurança para todas as pessoas que acompanham.
  #copadomundo #torcidaunida #copajunina #copajuninascopino #brasil



Link para o Facebook

Leia mais
16 Maio

A Auto Mecânica Scopino, apoiando uma Campanha do Maio Amarelo, este ano chama atenção e orientação a uma …


A Auto Mecânica Scopino, apoiando uma Campanha do Maio Amarelo, este ano uma atenção e orientação a todas as pessoas que apareceram para a sua 1ª Habilitação.

Separar os Passos para Você TIRAR UM SUA 1ª HABILITAÇÃO, e vamos postar no decorrer do mês de maio. São eles:

1) Pré Requisitos
2) Pré cadastro no site do Detran-SP
3) Teste psicotécnico
4) Aulas teóricas
5) Teste teórico
6) Aula Prática (auto-escola)
7) Teste prático no pátio do Detran-SP

Queremos salientar que todos têm o cuidado no trânsito. Devemos ter responsabilidade e seguir como leis, ser gentil e respeitar os pedestres e os motoristas, evitando assim acidentes, stress e brigas afastárias. Sejam sempre cautelosos e não se esqueçam: "NÓS SOMOS O TRÂNSITO".



Link para o Facebook

Leia mais

NOSSA MISSÃO

Servir como pólo automotivo para qualquer reparo ou manutenção preventiva ou corretiva em veículos automotores nacionais ou importados, mantendo a sua originalidade

CONTATO

Estamos localizados na Casa Verde. Venha nos visitar e tomar um cafézinho conosco.

Oficina:
Rua Santa Eudóxia, 508 - Casa Verde - São Paulo - SP
(Altura do nº 960 da Avenida Casa Verde)